Futuro do trabalho: 12 profissões que estarão em alta pela tecnologia nos próximos anos

Em uma era marcada por rápidos avanços na automação e inteligência artificial, novas pesquisas avaliam os empregos perdidos e os ganhos em diferentes cenários até 2030. Qual o futuro do trabalho? 

maximiza-futuro-proximo-automacao-tecnologia-03

Quem trabalha com tecnologia sabe que não dá para ficar parado ou desatualizado. Definitivamente, de uns anos para cá, com a transformação digital, tudo mudou para sempre. Hoje em dia, é muito difícil ver empresas que não possuem máquinas ou pessoas que não necessitam de habilidades digitais em sua área.

Fato é que daqui alguns anos, você já parou para pensar quais as necessidades que serão maiores no mercado de trabalho, já que as máquinas estarão presentes em praticamente todos os espaços? De acordo com um estudo da McKinsey, em 2030, de 3% a 14% das pessoas terão que encontrar novas ocupações ou desenvolver novas habilidades em função da automação de suas atividades.

O mundo impulsionado pela tecnologia em que vivemos é um mundo cheio de promessas, mas também de desafios.

Carros que dirigem sozinhos, máquinas que lêem raios-X e algoritmos que respondem às consultas de atendimento ao cliente são manifestações de novas e poderosas formas de automação. No entanto, mesmo que essas tecnologias aumentem a produtividade e melhorem nossas vidas, seu uso substituirá algumas atividades de trabalho que os humanos realizam atualmente. Hoje, cerca de cerca de 60% das ocupações, ou pelo menos um terço das atividades poderia ser automatizada.

Vendo isto, muitas empresas têm se dedicado a prever as profissões do futuro no Brasil e no mundo. Para alguns desses pesquisadores, não será necessário um diploma de ensino superior para várias delas, mas sim as habilidades que o indivíduo desenvolve durante sua vida. Na lista abaixo, o site Cio.com.br apontou 12 profissões listadas pela Robert Half; Center for the Future of Work, da Cognizant; e pela O Futuro das Coisas, que ganharão força em um futuro próximo. Confira:

maximiza-futuro-proximo-automacao-tecnologia-01

O FUTURO DO TRABALHO

1 – Detetive de Dados

Ele investiga o Big Data, ou seja, procura saber o que os dados têm a dizer. Para seguir este caminho, é preciso entender de matemática, finanças e data science.

2 – Facilitador de TI

Analisa as tendências digitais e cria plataformas automatizadas para que seus usuários construam os próprios ambientes colaborativos. Para atuar na área, é preciso ter formação em TI, ciências da computação, ciências naturais, administração de empresas, comunicação e liderança.

3 – Walker ou Talker

São pessoas que devem passar o tempo com idosos através de plataformas online para escutá-los. É preciso ter mobilidade para visitar esses clientes em suas casas quando necessário.

4 – Gerente de equipe humanos-máquinas

É responsável por desenvolver um sistema de interação para que os seres humanos e as máquinas conversem melhor. Precisa ter formação em psicologia ou neurociência e ciência da computação, engenharia ou recursos humanos. Também é preciso conhecer UI (interface do usuário) e UX (experiência do usuário).

5 – Alfaiate Digital

Fazer com que as peças realmente fiquem bem nas pessoas através de medidas exatas. É preciso conhecimento em moda, design, artes, ter conhecimento comercial e de tecnologia.

maximiza-futuro-proximo-automacao-tecnologia-02

6 – Gestor de E-learning

É aquele que vai administrar as ações de ensino na empresa em que atua. Será o responsável para escolher os profissionais que vão integrar a equipe, a plataforma de ensino, definir o conteúdo como também acompanhar e monitorar todas as ações de comunicação, aprendizagem e os resultados.

7 – Consultor em transformação digital

Pessoa que vai repensar todo o negócio de uma empresa e fazer todas as readequações necessárias para que ela continue a existir no futuro. Vai demonstrar como será a mudança de cultura, promover o desenvolvimento de habilidades, avaliar todo o processo e medir o engajamento para que tudo flua bem.

8 – Especialista em Diversidade

A pessoa precisa compreender os fenômenos políticos e sociais em relação à discussão de gênero e diversidade. Para atuar na área é necessário ter formação em ciências sociais, direito, serviço social, pedagogia e psicologia e direcionamentos ao tema em cursos de pós-graduação.

9 – Humanizador de marcas e instituições

É aquele que gera um debate público sobre temas importantes, busca o ativismo corporativo. Humaniza a experiência da marca para clientes e colaboradores, criando um ambiente acolhedor e de bem-estar. É necessário ter formação em psicologia, comunicação, UX e pedagogia; além de gostar de lidar com pessoas.

10 – Especialista em Blockchain

Já é um profissional muito desejado, mas ainda escasso no mercado. Ele vai reinventar serviços e modelos de negócio, facilitando acesso a serviços básicos, como bancos e seguro saúde. Necessários conhecimentos em TI, principalmente, e direcionamento a administração e direito.

11 – Especialista em Simplicidade

O mercado busca pessoas que saibam simplificar processos, operações, serviços e produtos. É necessária capacidade analítica, foco em resolver problemas, conhecimento em Compliance e em design, senso de conexões humanas.

12 – Curador de Memórias Pessoais

Aos fãs de Black Mirror, as experiências que puderam ser assistidas durante o episódio de San Junipero se tornam reais com essa profissão. Com a velhice, as pessoas podem sofrer de doenças degenerativas e chegar a perder a memória. Esse profissional será um curador das lembranças dos idosos e manter aquilo que for agradável e necessário. Através de tecnologias como VR (Realidade Virtual) e AR (Realidade Aumentada), recriar essas memórias. É preciso entender de tecnologia, design e programação.

“O mais importante para todos, sejam aqueles que ainda estão escolhendo o que seguir como profissão ou para profissionais que querem mudar ou sentem que seu futuro está inseguro pelo domínio das máquinas, é estudar. Buscar novas alternativas na área em que atua, readequar suas habilidades para novas funções ou até mesmo ir atrás de algo completamente novo”, finaliza Adilson Batista, CEO da agência digital Today.

Estima-se que entre 400 milhões e 800 milhões de pessoas possam ser deslocadas pela automação e precisem encontrar novos empregos até 2030 em todo o mundo.

E você, está preparado?

Para mais dicas e novidades, curiosidades sobre TI, siga a Maximiza no TwitterFacebookLinkedIn e Instagram!


Maximiza