Armazenamento de dados: 5 tendências pra ficar de olho já!

post_blog_maxi
Todo ano surgem novidades quando falamos em armazenamento de dados. Com novas tecnologias surgindo cada vez mais rápido, aprendemos que o mundo se tornou cada vez mais imprevisível. Portanto, ficar à frente das principais tendências de TI pode te ajudar a criar uma infraestrutura pronta para evitar problemas.

A principal tendência em armazenamento de dados para 2018 e, muito provavelmente para daqui pra frente, é a seguinte: a demanda por quantidade.

Esse fato simples é a mãe de todas as tendências relacionadas ao assunto e será a força motriz por trás de todas as mudanças no mercado de TI, de acordo com o estudo da Interop ITX e InformationWeek de 2018. Foi pensando nisso, que nós separamos algumas ideias relacionadas ao tema pra você ficar de olhar já. Confira:

 

bad_good

 

1 – O Armazenamento em Flash será cada vez maior e mais rápido

Veremos cada vez mais a adoção em larga escala do armazenamento em flash. Organizações de todos os tamanhos incluirão unidades de estado sólido (SSD) para maior desempenho, economia de energia, eficiência de espaço e gerenciamento reduzido.

Novas tecnologias, como proteção integrada de dados, federação/automação de armazenamento, provisionamento baseado em políticas e integração de nuvem pública, serão construídas sobre essa a base flash. A ideia estará totalmente ligada à automatização e eficiência dos negócios!

mobilization-for-adaptive-websites

2 – A Inteligência Artificial ganhará uma força significativa no Data Center

Os fornecedores que aproveitam o poder da análise de big data continuarão a diferenciar seus produtos e a oferecer impacto de negócios mensuráveis para os seus clientes.

A IA resultará em enormes oportunidades para simplificar radicalmente as operações e automatizar tarefas manuais complexas. Já pensou em considerar a incorporação da AI como um critério de decisão de compra de armazenamento para este ano?

3 – As empresas migrarão para o Armazenamento definido por Software

Tendência: os principais fornecedores estão começando a adicionar serviços definidos por software em seus lançamentos de armazenamento. E o melhor disso tudo: o armazenamento definido por software permite que você aproveite modelos baseados em uma simples assinatura ou consumo.

Um dos principais impulsionadores do armazenamento definido por software é a Internet das Coisas (IoT). O número de dispositivos de IoT nas empresas está aumentando rapidamente. De acordo com a Machina Research, 48% das empresas estão usando tecnologias IoT. Enquanto isso, outros 43% planejam implantar a IoT em 2018.

Na última década, algumas organizações tentaram com força eliminar os softwares licenciados comercialmente ao utilizar os softwares de códigos abertos, mas agora fica super claro que que a ideia não era lá das melhores pois: manutenção, conhecimentos técnicos, e os riscos de segurança e vulnerabilidades pesavam demais no bolso do empreendedor ou gestor.

O sucesso do SDS (Software Defined Storage ou armazenamento em softwares) também está na capacidade dos fornecedores de desenvolverem soluções que coloquem os dados certos, no lugar e na hora adequados e com o custo justo!

giphy-8

4 – Maior aproveitamento das Tecnologias de capacitação de fluxo de trabalho

Uma infra-estrutura com a contratação de um TI qualificado e, especificamente, uma boa e eficiente capacidade de armazenamento de dados – virou a chave-mestra na aceleração/melhoria das operações de negócios e no aumento da receita.

A adoção das tecnologias que eliminam inúmeros pedidos de alterações vindas do cliente ou alterações no fluxo de trabalho do usuário melhoram a produtividade dos funcionários, reduzem ameaças à segurança e com o tempo tendem a criar a tão sonhada resiliência organizacional.

Com isso, as empresas podem ter mais garantias de que seus dados estão protegidos e também eliminam os riscos de criar uma TI paralela.

5 – Armazenamento em Nuvem Múltipla

O armazenamento em várias nuvens ainda tem alguns desafios. Mover dados para dentro e para fora da nuvem pode ser um pouco mais lento do que transferi-los para os sistemas locais. Porém uma excelente solução e cada vez mais adotada pelas empresas são os modelos de entrega híbridos e armazenamento de trabalho em várias nuvens. Esse modelo exige um modelo de armazenamento flexível.

Com ele, você também pode reduzir seus riscos de perda de dados ou tempo de inatividade se um dos seus serviços falhar. Por exemplo, se o provedor de nuvem pública tiver uma interrupção, seus clientes ainda poderão acessar os dados replicados em outras nuvens. Aí sim!

 

workflow-automation-v1-ok

 

E aí, está pronto para atender às novas demandas de TI para os seus negócios?

Se você ainda tem alguma dúvida sobre quais tipos de armazenamento são melhores e mais adequados para você e a sua empresa, estamos prontos para maximizar o seu fluxo! Entre em contato agora e conheça as nossas soluções! 

Fontes: Community.hpe / It Proportal /Gavstech. Imagens: Giphy.


Carol Moré